Bem vindo ao site da SPEA - sociedade portuguesa para o estudo de aves

Opções do site

Subscrever Newsletter

Outras opções do site

Pesquisar no site

Data actual

Principais opções do site

Dezembro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
 
 
1
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
 
 
 
 
 
 
A Nossa Missão
A SPEA é uma ONG de ambiente sem fins lucrativos, que tem por missão trabalhar para o estudo e a conservação das aves e seus habitats, promovendo um desenvolvimento que garanta a viabilidade do património natural para usufruto das gerações futuras.
Home  > Atlas do Priolo > Introdução
imprimir

Introdução

ATLAS do PRIOLO

O Priolo (Pyrrhula murina) é uma espécie que apenas pode ser encontrada na ilha de São Miguel (Açores – Portugal), nos concelhos do Nordeste e Povoação.

Apesar da evolução favorável registada nos últimos anos, o Priolo é uma das aves em maior risco de extinção na Europa, uma vez que depende da vegetação natural dos Açores (Laurissilva) que está gravemente reduzida e ameaçada pela invasão de inúmeras espécies.
Cientistas e conservacionistas definiram como prioritária, para garantir uma melhor actuação em termos de conservação da espécie, a determinação da distribuição exata, densidade populacional e preferências de habitat do Priolo. Para o conseguir era necessário ir além do censo anual realizado pela SPEA.

Deste modo, para aumentar o conhecimento da espécie, validar os dados anteriores e corrigir o atual esquema de monitorização, foi decidido organizar e executar um censo detalhado único – uma “fotografia” da ocupação efetiva, densidade, preferências de habitat e a presente área de distribuição do Priolo.

Este esforço resultou no I Atlas do Priolo, realizado em junho de 2008. Para tal ser possível foi necessária a participação de quase 50 voluntários que realizaram o Atlas em toda a área de distribuição mundial do Priolo. Os dados obtidos permitiram ter uma informação mais correta de toda a área de distribuição e uma estimativa mais robusta da população. Estes dados foram essenciais para planear os trabalhos de conservação que decorreram posteriormente e para reduzir o grau de ameça da espécie, demostrando o sucesso que a restauração do habitat têm em termos de conservação da espécie.

Para garantir um bom acompanhamento da espécies, este importante trabalho de monitorização deve ser repetido de 4 em 4 anos.

O II Atlas decorreu nos dias 25 a 30 de Junho de 2012 e em 2016 o III Atlas do Priolo do qual resultou a estimativa de 1167 priolos.



 
 
 
 
 


voltar



Política de privacidade, adicione aos favoritos, sugira este site © 2010 spea - Todos os direitos reservados.
Seara.com